Tóquio: muito além dos neons

Conhecido por ser um lugar frenético e muito moderno, a cidade é surpreendente, cheia de oportunidades e tudo funciona


Luzes, neons, multidão, gastronomia espetacular, muitos quilômetros de linhas de metrô, alta tecnologia, modernidade, edifícios enormes, lojas grifadas, outras nem tanto, cacarecos, excentricidade, educação e um senso de coletividade como em nenhum outro lugar! Esta é Tóquio, a capital do Japão.

A megalópole japonesa é considerada uma das principais cidades do mundo, tem um dos principais centros financeiros e possui em torno de 13 milhões de habitantes, sua região metropolitana tem quase 38 milhões de pessoas.

Diante de tamanha grandiosidade, não faltam opções para passeios, compras e gastronomia. Uma delas é a visita ao Templo Senso-ji, conhecido como Asakusa Kannon, que foi construído em homenagem a deusa da misericórdia, Kannon. Localizado no tradicional bairro de Asakusa, o Templo é o mais antigo de Tóquio. Para chegar até ele é preciso passar pela rua Nakamise-dori, cheia de lojas e barracas com artigos japoneses e souvenires, um ótimo lugar para comprar lembrancinhas.

O Ueno Park é o mais popular do Japão e um dos primeiros parques públicos do país, fundado em 1873. Com vários templos, museus, zoológico, lago e mais de 8800 árvores, sendo 800 delas Sakuras, conhecidas por cerejeiras. Na primavera os japoneses celebram a florada das cerejeiras com o hanami, que é o costume de contemplar a beleza das flores.

O Templo Xintoísta Meiji Jingu ou Santuário Meiji, é dedicado ao Imperador Meiji e a sua esposa Shoken, o mesmo que iniciou a modernização do Japão no século 19. Localizado no bairro de Shibuya, dentro do Yoyogi Park, foi construído em 1920, destruído na Segunda Guerra Mundial e reconstruído em 1958. Os barris de saque na entrada do templo são oferecidos todos os anos por empresas e associações às divindades consagradas.

A Tokyo Tower, cuja construção foi inspirada na Torre Eiffel, é uma torre de radiodifusão que tem 333 metros de altura e é possível ver a cidade do observatório principal a 150 metros de altura e pelo observatório especial que tem 250 metros.

Um dos passeios mais interessantes para fazer em Tóquio é andar por seus bairros, cada um com a sua particularidade. Luzes, cores, multidão, sabores, fazem parte da rotina daqueles que vivem na capital japonesa. Harajuko, é o bairro dos descolados, as pessoas andam por ali vestindo as roupas mais excêntricas e exóticas. A rua Takeshita dori tem várias lojas para meninas que amam moda e uma loja grande da Daiso com artigos a 100 yenes, ou seja, 1 dólar. Já na rua Omotesando são as lojas grifadas que dão o tom.

Shibuya é sinônimo de muita gente, é onde fica o famoso cruzamento com centenas de pessoas atravessando a rua. A noite em Shibuya é uma das mais animadas da cidade e em frente à estação de trem fica a estátua do cachorro Hachiko, famoso por ter sua história contada no filme Sempre ao seu Lado, com Richard Gere.

Shinjuku é o bairro das cores e luzes, outra área boêmia da cidade, com várias casas de panchiko (vídeo game). Esses lugares tem um barulho ensurdecedor. Kabuchiko é um distrito de Shinjuku, que é onde fica os neons e o entretenimento noturno. Ginza é um bairro nobre e caro de Tóquio, repleto de shoppings e lojas das marcas mais famosas do mundo.

Roppongi é o bairro dos bares e baladas, ótimo para quem curte a vida noturna. Neste bairro, está o restaurante Gonpachi, famoso por ter sido cenário das gravações do filme Kill Bill. A decoração é tradicional japonesa, rústica e bem diferente, e isso se tornou uma marca registrada do lugar. O cardápio é típico da cozinha japonesa e as opções são a la carte e menu degustação. Muitos famosos como a banda Maroon 5, Kanye West, Silvester Stallone, entre outros, já passaram por lá.

Um dos maiores mercados de peixe do mundo e uma das grandes atrações de Tóquio é o Tsukiji Market. Com diversas lojinhas e restaurantes, é la que acontece os famosos leilões de peixes, onde o atum é o mais procurado. Para assistir ao leilão é preciso chegar de madrugada, por volta das três da manhã. Doces, frutas, chás, equipamentos de cozinha, também são itens que podem ser encontrados no mercado. Os restaurantes são deliciosos e vale a pena almoçar por ali.

O Palácio Imperial de Tóquio é a residência oficial do imperador do Japão e é possível conhecer o Jardim Oriental (East Gardens), que fica do lado leste do palácio. Um passeio imperdível para fazer a partir de Tóquio é ver o Monte Fuji, um vulcão inativo de 3.776 metros de altitude, sendo o ponto mais alto do Japão.

Uma experiência diferente e opção de hospedagem prática, barata e inusitada em Tóquio são os hotéis cápsula, já que quase não se vê esta opção em outras partes do mundo. Muitos destes locais só aceitam homens, mas tem os que possuem alas separadas por sexo. Ao chegar num hotel cápsula a primeira coisa a ser feita é tirar o sapato e deixá-lo dentro de um armário trancado a chave. Na sequência é feito o check in quando o hóspede recebe um chinelo e um cartão que dá acesso a um armário localizado no banheiro coletivo, onde é possível guardar uma mala pequena, mochila e pertences menores. Se a mala for grande, ela ficará guardada na recepção. Dentro do armário, tem um kit com pasta e escova de dentes, toalhas de rosto e banho e um pijama (camiseta e calça). As cápsulas têm em torno de um metro de largura por um metro de altura e não passam de dois metros de comprimento, ficam lado a lado, uma em cima da outra, com escadinhas para acesso às mais altas. Não é possível fechar a cápsula à chave, apenas com uma tela, que é presa a dois ganchos. É possível sair da cápsula a qualquer momento, caso se sinta mal.

A estrutura é ótima, a limpeza impecável e o preço convidativo, cerca de 30 dólares a noite.

perceber o otenashi” por toda parte da cidade.



Por: Maria Cecilia Valadares Zitto @umgirocomacissa

© 2018 por Agência Blue Com. & Mkt. www.agenciabluecom.com